Análise ergonômica

Laudo Ergonômico NR 17

Análise Ergonômica do Trabalho (AET)

A palavra “Ergonomia” vem de duas palavras Gregas: “ergon” que significa trabalho, e “nomos” que significa leis.

  • DEFINIÇÃO
  • OBJETIVOS
  • NR17
  • Em 1960, a OIT – Organização Internacional do Trabalho definiu ergonomia como sendo a “aplicação das ciências biológicas conjuntamente com as ciências da engenharia para lograr o ótimo ajustamento do homem ao seu trabalho, e assegurar, simultaneamente, eficiência e bem-estar”.

    Hoje em dia a ergonomia é conhecida como a ciência que estuda a adaptação do trabalho ao homem, e não mais adaptar o homem ao trabalho como outrora.

    A ergonomia pode ser aplicada a todo ambiente de trabalho, sempre favorecendo e homem em relação ao seu ambiente de trabalho.

    A ergonomia visa tornar o ambiente de trabalho agradável, evitando lesões com LER (Lesão por Esforço Repetitivo), e DORT (Doença Osteo-molecular Relativa ao Trabalho), e até doenças do campo cognitivo, ou seja, doenças relacionadas a mentalidade, como nervosismo, estresse e outros.

    Ergonomia hoje é uma necessidade nas empresas em geral, independentemente do ramo de atividade, uma necessidade que vai desde o chão de fábrica ao escritório.

    Quem investe em Ergonomia investe em bem estar para o bom desempenho do trabalho, investe no ambiente para torná-lo agradável e aconchegante, e assim evita os males causados por posturas inadequadas.

  • - Humanizar o trabalho;

    - Aumentar a produtividade com segurança;

    - Proporcionar conforto físico e mental ao ser humano

  • Na legislação do trabalho a Ergonomia é regulamentada pela NR 17.

    A A.E.T. tem por objetivo atender as exigências legais da NR –17 de ergonomia, da Consolidação Das Leis Trabalhistas (CLT) e a nota técnica relativa a posturas nos postos de trabalho de acordo com as novas orientações da Comissão Nacional de Ergonomia do Ministério do Trabalho e Emprego.

    Compreende uma avaliação das condições de trabalho que são realizadas com base em conceitos e ferramentas internacionalmente reconhecidas e apresentam como resultado a quantificação do risco, as inadequações encontradas e as recomendações de melhoria.

    São analisados os seguintes itens: Condições Ambientais de Trabalho; Levantamento, Transporte e Descarga de Materiais; Mobiliário dos Postos de Trabalho; Equipamentos dos Postos de Trabalho; Riscos de Afecções Musculoesqueléticas; Organização do Trabalho e Perfil Antropométrico dos Trabalhadores